Como transformar dados em ativos com a ajuda da IoT?

8 minutos para ler

Quanto vale os dados da empresa? A quantificação não é fácil de se obter, mas são eles que fazem a diferença para o sucesso do negócio e por isso precisam estar disponíveis, ter qualidade e serem gerenciados.

Tomadas de decisão embasadas em dados e informações reais, seja da produção, seja de mercado, capazes de antecipar padrões e tendências de grande impacto no negócio, requerem cada vez mais o processamento automático de dados em quantidades e complexidade, que tornam necessário o suporte de ferramentas e o planejamento das análises especializadas para os objetivos da empresa.

A automação do processo de obtenção dos dados, sua integração e análise, acelera a geração de informações e a possibilidade de aplicação de conhecimento nas decisões de negócio, acelerando o fluxo de criação e a geração de riqueza. Com isso, o dado é transformado em um ativo valioso.

Neste artigo, vamos apresentar como a tecnologia IoT potencializa essa transformação.

O que é IoT?

O termo IoT vem de Internet of Things, conhecido aqui no Brasil como a Internet das Coisas.

Em termos gerais, diz respeito aos dispositivos inteligentes cada vez mais comuns em máquinas, equipamentos e até em wearables – dispositivos usados por pessoas. Esses dispositivos são ditos inteligentes principalmente pela capacidade que eles têm de se conectar por uma rede a um servidor de dados e enviar ou obter informações para realização de um objetivo específico.

Essas “coisas” têm sensores instalados na sua estrutura capazes de coletar e transferir dados, processar informações e transferí-las digitalmente, e com comandos automáticos, permitindo a interação entre si, com servidores e com os humanos em tempo real.

Em que aspectos a IoT vem ajudando o setor industrial?

Quando falamos do “chão de fábrica”, os envolvidos com a IoT são os responsáveis pela linha de produção ou pela manufatura, os profissionais de tecnologia de automação e os de tecnologia da informação.

As “coisas”, nesse caso, são as máquinas, equipamentos e sensores propriamente dito, com dispositivos capazes de monitorar o funcionamento e estado geral dos equipamentos e máquinas, acompanhar processos industriais e oferecer detalhes precisos sobre possíveis pontos de risco, como gargalos e falhas no processo produtivo e também apontar para oportunidades de melhoria.

Então, podemos dizer que cada novo dispositivo IoT na empresa é um olho extra sobre os processos, fornecendo dados tanto para os operadores, quanto para gerentes e diretores, ou seja, promovendo a democratização da informação para todos os níveis hierárquico, tornando a operação em si mais transparente e as equipes mais colaborativas.

O que isso significa na prática? Temos alguns exemplos dessas vantagens a seguir.

Automação e integração

Conseguir ter uma visão mais abrangente e integrada de toda a linha de produção, com a oportunidade de enxergar todas as suas etapas como um grande processo unificado, o que de fato o é, e simultaneamente conseguir ver cada parte isoladamente e como ela interfere no todo, já é possível e acessível a qualquer tipo e tamanho de empresas quando dispositivos IoT são incorporados aos processos.

Além da visão sistêmica, independentemente da localização de cada etapa ou de diferentes sites produtivos, a possibilidade de poder comandar uma ação remotamente suportada por parâmetros de desempenho e com crítica, incute rapidez e assertividade em diagnósticos e  ações com resultados melhores.

Os próximos tópicos demonstram bem as consequências disso para o sucesso da indústria.

Diminuição de custos de produção

Começamos pelo o que as boas práticas recomendam, que é otimizar a cadeia produtiva.

Quanto mais complexa é a linha, com muitos fatores envolvidos, às vezes ignorados, mais suscetível está ao aumento do custo real de produção de um determinado item ou produto.

Com a instrumentação dos processos é possível reduzir paradas inesperadas, quebras e produzir com um menor custo, com os mesmos recursos e maquinários. Com as informações extraídas, é possível otimizar processos considerando as demandas momentâneas e obter o maior ganho global da sua produção, ou mesmo minimizar riscos de produções prioritárias.

Os sensores IoT, quando bem instalados em todas as etapas de produção, permitem a correlação entre elas, entendendo como cada máquina afeta a seguinte e mapeando digitalmente a cadeia de produção. Assim, é possível identificar a origem de gargalos e corrigi-los, promovendo uma economiza de ponta a ponta.

Aumento das margens de lucro

E esse não é apenas um trabalho para evitar desperdícios. Com o cuidado de implantar e utilizar dispositivos IoT, a empresa também vislumbra pelo menos duas oportunidades para aumentar a lucratividade: 1) aumento das margens de contribuição advindos da diminuição dos custos e 2) desenvolver produtos e serviços, com gerenciamento diferenciado, proporcionando experiências mais ajustados às expectativas dos clientes e do mercado entregando maior valor agregado.

Avaliação de maquinário em tempo real

Outra preocupação da indústria, quando pensamos em economia e eficiência, é o estado de manutenção em todo o maquinário no chão de fábrica.

Nesse sentido, a Internet das Coisas permite que mesmo equipamentos mais antigos sejam modernizados para promover a coleta dados de funcionamento e o monitoramento em tempo real. Otimizando custos de manutenção e diminuindo riscos de paradas ou perda de qualidade.

Essas informações podem ser utilizadas para estratégias de manutenção preditiva e avaliar o limite de quando é vantajoso uma atualização.

Gerenciamento da qualidade

Os sensores IoT também podem trabalhar como gerentes de riscos e qualidade. Além do estado das máquinas, podem acompanhar seu funcionamento e até tomar decisões instantâneas baseadas em anomalias durante o processo.

Se houver qualquer perigo para a produção e sua qualidade, um dispositivo de monitoramento pode avisar o gerente responsável ou sistemas de automação para uma tomada de decisão de ação de emergência ou ajuste dos processos para manter os níveis de qualidade.

Como IoT transforma dados em inteligência para a indústria?

Dispositivos de Internet das Coisas não precisam do acompanhamento humano para coletar dados. Eles trabalham 24 horas por dia, em tempo real e sem interromper a produção para execução de suas atividades.

Os dados por si só não geram valor, mas são eles que permitem que as atividades e os processos possam ser fácil e corretamente identificados e analisados de maneira rápida. Quando eles são inseridos em um sistema que formata, acompanha e os compara com referências no tempo e entre si, o resultado é um conjunto de parâmetros que permite análises precisas, que por sua vez ajuda todos os setores da empresa a contribuírem para o seu sucesso.

Também o estado das máquinas vai facilitar o trabalho da manutenção, o acompanhamento do uso de insumos auxiliará o setor de compras e a eficácia de processos atuais dará origem a decisões estratégicas.

Em resumo, a IoT deixa as empresas mais inteligentes, com um investimento relativamente baixo e retornos locais e sistêmicos.

Por que investir desde já em IoT?

Empresas de todos os setores estão investindo em tecnologia focada na automação e inteligência, a partir do manuseio de dados presentes no ambiente digital, o que se obtém de dispositivos, equipamentos e máquinas com o conceito de IoT.

As empresas que estão fazendo sua transformação imediatamente obtêm uma vantagem competitiva. Contudo, quem não investir em dispositivos e sistemas de integração terá, em um futuro próximo, dificuldade de alcançar a eficiência necessária para sobreviver em um ambiente mais inteligente e competitivo.

Portanto, para que o negócio saia na frente hoje e não fique para trás amanhã, apostar em IoT é um desses passos que não pode ser ignorado. O tema se torna estratégico por questões de ganhos econômicos e sobrevivência da empresa no novo cenário de negócios.

É hora de acelerar a transformação digital das empresas!

Se você gostou das dicas, que tal receber mais conteúdos como este diretamente no seu e-mail? É só assinar a nossa newsletter!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-