Internet das coisas: Como faço para levar meus dados locais a meus servidores em nuvem de forma segura?

5 minutos para ler

A migração para um mundo cyber físico, promovendo a conexão e comunicação de máquinas e equipamentos entre si e com os usuários para usufruir dos benefícios de maior responsividade e assertividade nas ações da empresa, requer dois importantes pré-requisitos: infraestrutura de comunicação e a garantia de segurança

Ainda que seja possível o uso de servidores locais e que, neste caso, toda comunicação esteja sendo realizada através da rede local, que são teoricamente seguras, as empresas têm migrado sua infraestrutura para nuvem devido a diversas facilidades, funcionalidades e ganhos de custo que estas provêm. Um dos principais benefícios da utilização da nuvem é a escalabilidade e integração, provendo a capacidade de armazenamento e análise de dados em massa a fim de se obter informações valiosas para o negócio. Em contrapartida aos benefícios citados, e outros, existe o ponto crítico de segurança que é a transmissão desses dados através da internet.

Muitas empresas têm políticas rígidas de TI que restringem o acesso externo via Internet (WAN) a um servidor local (na LAN), com os roteadores, não permitindo acesso externo e regulando todos os serviços e protocolos de software utilizáveis na rede. Um grande ponto de atenção dessas políticas de TI é com a segurança da informação.

Os dados de máquinas e equipamentos (things) também podem ser sensíveis e a preocupação com a privacidade destes dados coletados contribui para o retardamento da implantação das soluções de IoT.

O que deve ser feito para ter segurança nas comunicações dos IoT?

Adotar um protocolo de comunicação seguro como o HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure)

Esse protocolo realiza a transmissão dos dados de forma criptografada e verifica a autenticidade do servidor e do cliente por meio de certificados digitais. O uso de protocolos com SSL/TLS se tornaram indispensáveis neste meio.

Criptografar os próprios dados

Criando, assim, uma camada extra de proteção à eventuais ataques. A escolha do algoritmo de criptografia e chaves adequado a sensibilidade dos dados, é importante para garantir o nível de proteção e usabilidade do mesmo.

Prever a capacidade de atualizar os sistemas quanto a sua segurança

Os mecanismos e tecnologias de segurança evoluem no tempo, focando aumento da segurança ou retirada de vulnerabilidades. Com o uso da internet como meio de comunicação e acesso, a necessidade de atualização destes mecanismos se torna algo importante no longo prazo.

Estas medidas somente são possíveis com a escolha de equipamentos que permitam e apoiem a implantação de sistemas com protocolos de comunicação seguros.

A família de produtos Revolution Pi, PC industrial modular de baixo custo, por exemplo, combina o sistema operacional Linux, que possui código fonte aberto e reconhecidamente seguro, junto a uma variedade de opções de bibliotecas que implementam algoritmos criptográficos de última geração.

Migrando para soluções IoT

Durante um projeto ou programa de modernização, a atenção se volta para evoluir os sistemas sem causar problemas para a produção. Como a atualização da planta inteira de uma única vez não é possível ou recomendável, é necessário que o sistema antigo converse com o novo.

Essa integração pode ser facilitada, agilizada e realizada de forma segura, quando são utilizadas soluções flexíveis e pré-formatadas de comunicação e automação, como os oferecidos pela linha de produtos KUNBUS Revolution Pi e Modular Gateways.

Como todo o gerenciamento das operações será feito com contribuições das informações dos sistemas cyber físicos, é preciso garantir a segurança da informação através do delineamento e estruturação da arquitetura de comunicação adequada. Contar com o parecer de especialistas ajuda a adequar o escopo do projeto e prazo de implantação, atendendo aos objetivos da empresa.

Conclusão

Quando entendemos que as soluções incorporando tecnologias IoT é um caminho sem volta para o aumento da competitividade industrial e isso implica na integração total das operações e sistemas, tanto internos quanto externos à empresa, o gerenciamento e segurança dos acessos físicos e lógicos passam a ser críticos.

Já existem muitas normas estabelecidas para se projetar a conectividade das redes de forma a torná-la segura, contudo, o maior desafio está na execução dos projetos, que inclui o trabalho sobre a complexidade dos sistemas e processos atuais da empresa, assim como o plano de implantação de soluções com capacidade e custo que alcancem os resultados desejados.

Por isso, o sucesso internacional dos módulos embarcados da linha KUNBUS, que oferecem interfaces com todos os protocolos dominantes da indústria, funcionalidades de segurança e uma configuração mais amigável e flexível para atender as especificidades de cada implantação.

Sobre a Omega7 Systems

A Omega7 Systems é uma empresa de projeto de sistemas críticos, especializada no desenvolvimento de sistemas embarcados e projetos de automação para indústria 4.0, a empresa atende os setores aeroespacial, energia, automotivo, médico e industrial. Conheça mais no nosso site www.omega7systems.com.

A Omega7 Systems distribui no Brasil as soluções da KUNBUS GmbH, especialista e com soluções inovadoras em computação e comunicação industrial.

Entre as soluções confiáveis e econômicas para automação estão: computadores industriais Revolution Pi, Módulos Embarcados de Comunicação, Placas de Comunicação para PC, Ferramentas de Análise e Gateways. Veja mais em nosso site.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-