Indústria 4.0: a importância da gestão dos processos na transformação digital dos negócios

8 minutos para ler

São as atividades, reunidas em processos e macroprocessos, que geram a capacidade de uma empresa criar valor, sendo que a forma como essas são realizadas afeta os custos e impacta nos lucros da empresa. O modelo de Cadeia de valor de Porter, por exemplo, ajuda a examinar as atividades, analisar a conexão entre elas e avaliar a efetividade dos processos, relacionando a operação com a estratégia do negócio.

Desta forma, o formato dos processos afeta diretamente e contundentemente o desempenho da empresa, sendo que a existência de um desenho do processo, por si só, não significa necessariamente que as atividades estão sendo executadas de forma ótima. Isso ocorre porque o avanço tecnológico disponibiliza novas ferramentas e altera o processo de consumo, fazendo com que os processos tenham que ser revistos e atualizados.

Para promover a transformação digital, que traz consigo a flexibilidade, agilidade e assertividade necessária para enfrentar as incertezas do mercado,  é condição sine qua non a reengenharia de processos de negócios, ou seja, redefinir quem executa o quê, em que ordem, em que lugar, sob que circunstâncias, com que informação e com que grau de precisão.

Projetar e implantar novos processos é mais do que simplesmente reestruturar fluxo de atividades, é romper com paradigmas e inovar. É fazer de forma diferente e melhor, alcançando resultados significativamente melhores a partir de uma cadeia de valor diferenciada. A automação dos processos, a robotização, a internet das coisas, a integração dos sistemas, o controle remoto das operações, a disponibilidade de dados, enfim os recursos disponíveis atualmente é que permitem a empresa a se inserir no modelo de indústria 4.0.

INDÚSTRIA 4.0: UMA NOVA FORMA DE FAZER NEGÓCIOS

Em 2012, durante a Feira de Hannover na Alemanha, o termo indústria 4.0 foi dito pela primeira vez. A ideia era denominar o momento histórico em que a indústria mundial passava por uma transição, com a inserção de tecnologias digitais nos processos de produção.

Máquinas se tornam capazes de reter dados e de se comunicar com outros periféricos, o que gera maior base de dados para análise de desempenho e tomada de decisão estratégica. Naquele momento de virada, foi possível perceber que os impactos da tecnologia se estenderiam também a todos os processos da empresa, ponta a ponta. A ideia era simples: ganhar mais em produtividade e responder mais assertivamente às demandas de mercado.

O foco em processos

Hoje é praticamente impossível pensar na operação de uma empresa sem os recursos tecnológicos disponíveis. Tudo gira em torno de se alcançar mais agilidade, rastreabilidade, precisão e diminuir desperdícios. Os resultados de ações de melhoria localizados, pontuais e que refletem o passado, não são mais condizentes com essa nova realidade.

A visão de processo engloba pessoas, equipamentos, procedimentos e informações de forma integrada e voltada para a satisfação do consumidor, o que leva a convergência dos dados e informações, permitindo transformar materiais e conhecimento em ofertas valiosas.

A ideia vai além de simplesmente produzir mais e sim em produzir melhor, tendo os dados como a base da gestão dos processos. A automação e digitalização permite acompanhar os fluxos das atividades por meio de parâmetros que medem o desempenho em tempo real.

Dados disponíveis em qualquer lugar, a qualquer momento, para qualquer necessidade

Um alavancador da melhor gestão dos processos na indústria 4.0 é também a mudança nos recursos de computação. Hoje, a tecnologia de nuvem traz outra dinâmica no fluxo, especialmente no que diz respeito ao monitoramento de dados em tempo real e remotamente. De qualquer lugar e a qualquer hora, gestores e colaboradores conseguem ter acesso ao estado e aos resultados dos processos.

Graças à Internet das Coisas Industrial (IIoT), equipamentos e sistemas se conectam transportando os dados e informações para plataformas únicas, cada vez mais na nuvem ou disponíveis na internet, que podem ser acessados em smartphones, tablets e notebooks em qualquer lugar do mundo.

Assim, lidar com dados fica muito mais fácil e o fluxo de informações acontece sem nenhum impeditivo. A tomada de decisões é facilitada e, naturalmente, a tendência é poder trabalhar continuamente na análise de dados e na otimização dos processos da indústria.

A DIGITALIZAÇÃO DOS NEGÓCIOS: SE ENQUANDRANDO NA IND. 4.0

O desafio maior em promover a transformação digital dos negócios não está exatamente no acesso às novas tecnologias, mas sim na estruturação dos processos e do fluxo das atividades com as novas ferramentas tecnológicas.

Não basta adquirir máquinas e equipamentos modernos e sistemas de apoio à gestão se não for feita uma reestruturação dos processos. Da mesma forma, não é possível sobrepor novos processos a uma organização funcional já estabelecida. Ela precisará ser revista pois será afetada.

Outro ponto importante na busca da digitalização dos negócios é a possibilidade de automatizar processos não padronizados.

Veja as etapas fundamentais a serem seguidas.

Mapear as etapas

O primeiro ponto é mapear as etapas da operação. O entendimento deve ser no sentido de detectar quais delas são mais complexas e podem ser digitalizadas para ter maior produtividade. Um mapeamento completo é fundamental para, em seguida, entender como os recursos tecnológicos podem ser aplicados visando o desenvolvimento da empresa.

Entender os processos

O que afeta negativamente a competitividade de empresas são processos ineficazes, aqueles passíveis de erros, lentos, ultrapassados e pouco rastreáveis. Eles dificultam a melhoria de agilidade e qualidade dos resultados das atividades. É fundamental destrinchar esses processos para entender em quais etapas acontecem gargalos e então, identificar qual tecnologia deverá ser implantada para solucioná-los.

Criar fluxos de trabalho eficazes

Um bom fluxo de trabalho depende, além de processos bem estruturados, de análise de dados e de integração entre setores. A comunicação após a conclusão de cada etapa agilizará a execução do trabalho, sempre entregando informações que ajudarão os próximos envolvidos. Além disso, a automação, tão comum na era digital, deve ser implantada para aumentar a autonomia das partes envolvidas em cada atividade, sejam de pessoas ou de máquinas.

A  RELEVÂNCIA DO CONCEITO DE INDÚSTRIA 4.0 PARA OS PROCESSOS

A falta de compreensão do que é estar inserido na indústria 4.0, e seus benefícios, torna a ideia vazia e sustentada apenas por uma necessidade de seguir tendências. O ponto principal que deve ser entendido é que os recursos digitais servem para tornar os processos mais eficazes e eficientes.

A introdução da tecnologia precisa ter duas bases: a automação e a gestão de dados. A primeira é o que garante que máquinas consigam trabalhar de maneira mais dinâmica, contando sempre com um colaborador que saberá lidar com suas informações e apoiando os sistemas automatizados.

Quanto aos dados, eles apresentam o diagnóstico das atividades realizadas. Por meio desses resultados é possível entender melhor o processo executado, como foi seu desempenho e de que maneira é possível otimizá-lo ainda mais.

A importância da rede colaborativa

O que também ajuda na compreensão da importância da digitalização dos negócios é o conceito de rede colaborativa. A correta compreensão desse conceito é simplesmente fundamental para que os recursos tecnológicos sejam bem utilizados dentro do ambiente empresarial. A proposta é simples: integrar setores e colaboradores para que todos tenham maior participação nos processos de produção.

Isso significa que, desde o gestor até cada um dos funcionários, todos precisam ter sistemas e recursos que permitam a troca de informações constante, em todas as direções. Assim, processos serão amplamente acompanhados e estarão sempre melhor analisados. A tendência é que essa observação gere percepções de melhorias e a manutenção de práticas produtivas.

A indústria 4.0 é uma realidade e os processos mais eficazes tem um papel fundamental para o desenvolvimento das empresas. A digitalização permite maior controle das atividades com base em dados, além de automação das tarefas.

ENTENDA MAIS SOBRE INDÚSTRIA 4.0

Agora que entendemos a importância da gestão e revisão dos processos em um novo contexto de tecnologia, é necessário entender essas tecnologias e o que elas podem apoiar a evolução digital da sua empresa.

Acesse nosso blog e conheça mais sobre digitalização e seus benefícios.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-